• Dra. Saada Chidiac

Diabetes: o que é e quais os principais tipos?

O diabetes é um problema que afeta aproximadamente 7% da população brasileira e, segundo a Organização Mundial da Saúde, é o terceiro fator mais comum de morte prematura, ficando atrás apenas da hipertensão e do uso do tabaco. Estima-se que metade das pessoas com diabetes não sabem que possuem a doença. Em razão disso, não fazem o tratamento adequado, favorecendo o aparecimento de complicações.


Mas o que é o Diabetes?


Diabetes Mellitus é uma doença crônica, que ocorre quando o pâncreas não consegue produzir insulina ou quando não utiliza adequadamente a insulina que produz. A insulina é um importante hormônio do organismo, responsável por controlar a glicose (açúcar que ingerimos com a alimentação). Quando uma pessoa tem diabetes, essa deficiência na produção de insulina aumenta o açúcar no sangue, ocorrendo a chamada hiperglicemia.


Diabetes

Quais os tipos de Diabetes?


Diabetes tipo 1: Geralmente acomete crianças e adolescentes. Ocorre quando o organismo forma anticorpos que destroem as células que produzem a insulina, deixando a glicose no sangue. Os principais sintomas são: fome excessiva, sede, fraqueza, cansaço e emagrecimento. Nesse caso, uma das etapas do tratamento é o uso de insulina, ou seja, o paciente se torna dependente da insulina.


Diabetes tipo 2: É o tipo mais comum, sendo mais frequente em adultos, com a obesidade como sua principal causa. No diabetes tipo 2 o indivíduo produz insulina, porém não a produz suficientemente ou não consegue usá-la adequadamente. Os sintomas quase sempre demoram para aparecer e quando aparecem podem gerar sérias complicações, os mais comuns são: dores nas pernas, alterações visuais, sede e aumento da diurese. Nesse tipo de diabetes o paciente se torna resistente à insulina.


Pré-diabetes: Ocorre quando os níveis de diabetes estão mais altos que o normal, porém não alto o suficiente para diagnosticar o diabetes tipo 2. Pessoas com pré-diabetes devem mudar seu hábitos de vida para que o quadro não desenvolva para o diabetes tipo 2 (essa evolução ocorre em aproximadamente 50% dos casos). Geralmente, apenas mudanças na alimentação aliada à prática de atividade física melhoram o quadro.


Diabetes gestacional: ocorre quando a gestante possui uma quantidade maior de glicose no sangue. Na maioria dos casos, o tratamento é feito com mudanças alimentares e prática de atividade física.



O diabetes é um problema que afeta milhões de brasileiros e deve ser diagnosticado e tratado. O tratamento geralmente é o mesmo para os pacientes idosos e os mais jovens, o que deve ser avaliado são os problemas associados ao envelhecimento e que podem afetar o tratamento. Por isso, converse sempre com um profissional capacitado, além do endocrinologista, o geriatra, como um médico generalista, é capaz de prevenir, avaliar e tratar casos de diabetes.

61 visualizações

© Site desenvolvido por carolinemeneses.com