• Dra. Saada Chidiac

Saiba mais sobre: Doença de Parkinson.

O primeiro pensamento que vem à cabeça das pessoas quando falamos sobre a Doença de Parkinson são os tremores, não é mesmo? Mas você sabe quais outros sintomas a doença pode causar? Ou o que é a Doença de Parkinson?

O Parkinson é conhecido como um distúrbio do movimento, pois atinge o sistema nervoso central e compromete essa função motora, mas pode causar diversos outros sintomas. É uma doença progressiva que com o passar dos anos, vai afetando cada vez mais a vida da pessoa.



Doença de Parkinson

O que causa a Doença de Parkinson?


O Parkinson ocorre quando as células nervosas do cérebro que produzem a dopamina, neurotransmissor responsável pelo controle dos movimentos, começam a ser destruídas. Essa destruição lenta e progressiva faz com que a dopamina seja cada vez menos produzida, aumentando os sintomas da doença.


Quais os principais sintomas da Doença de Parkinson?


Os sintomas do Parkinson são diferentes de um indivíduo para outro. Inicialmente os sintomas são mais leves e tendem a piorar com o passar dos anos, fazendo com que o paciente perca cada vez mais sua autonomia. Os sintomas podem ser divididos em:


Motores: são os mais comuns, relacionados ao movimento. Geralmente afetam primeiro um lado do corpo, para depois afetar o outro. São os tremores, bradicinesia (movimentos lentos), rigidez muscular e instabilidade postural (dificuldade de equilíbrio).


Não motores: são os sintomas não relacionados ao movimento, mas que afetam a vida do paciente. São as mudanças na memória e pensamento; mudança de humor; problemas de sono; fadiga; disfunção automática ( são as funções automáticas do corpo, como vazamento urinário); incapacidade de identificar odores; e dor.


Mas afinal, o Parkinson tem cura?


Infelizmente a Doença de Parkinson ainda não tem cura, mas existem tratamentos que ajudam no alívio dos sintomas e no aumento da qualidade de vida do paciente.

Os principais tratamentos do Parkinson são:


Medicamentoso: o tratamento com medicamentos é indicado após uma avaliação de quanto os sintomas estão interferindo na vida do paciente. Visam retardar a destruição da dopamina, neurotransmissor responsável pelos movimentos.   


Psicoterápico: pode ser indicada para os sintomas não motores.


Cirúrgico: pode ser indicada quando os medicamentos causam efeitos colaterais ou não conseguem mais aliviar os sintomas. Um dispositivo é colocado no cérebro para ajudar a controlar os movimentos.


O diagnóstico da Doença de Parkinson pode ser difícil, devido aos sintomas iniciais  serem mais leves e não ter um exame específico para a doença. Geralmente o diagnóstico é feito através dos sintomas do paciente e sua história médica. A Doença de Parkinson é um distúrbio grave que afeta a independência e a qualidade de vida do indivíduo, por isso, em caso de suspeita do problema, converse com um médico especializado!

121 visualizações

© Site desenvolvido por carolinemeneses.com